Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

quinta-feira, 28 de julho de 2011

IINN: Nicolelis afirma que fim de parceria é normal

O coordenador do Instituto Internacional de Neurociências de Natal, Miguel Nicolelis, deu sua versão, agora há pouco, para a saída de um grupo de pesquisadores da UFRN, liderados pelo professor Sidarta Ribeiro, das dependências do IINN. Segundo Nicolelis, trata-se de um processo comum dentro do meio científico. "É normal ver parcerias desfeitas após um período de tempo", disse. Nicolelis  acrescentou que os pesquisadores eram vinculados à UFRN e trabalhavam dentro do Instituto por conta de um convênio entre o IINN e a Universidade Federal, que será encerrado formalmente no mês de setembro.

alex régisCientista concedeu entrevista coletiva para falar sobre saída de pesquisadores do IINNCientista concedeu entrevista coletiva para falar sobre saída de pesquisadores do IINN
"O Instituto de Neurociências tem a sua equipe própria de pesquisadores, bancados com recursos próprios e essa saída não afeta em nada o trabalho da instituição. Da mesma forma, a saída desse grupo não afeta a parceria com a UFRN, que é formada de vários outros convênios", explicou Nicolelis, acrescentando que o trabalho entre o IINN e o grupo de pesquisadores que decidiu sair era uma pequena parte de todo o trabalho realizado com a UFRN. "Temos outros pesquisadores da própria Universidade que continuarão a trabalhar conosco", complementou.


O convênio a que se refere Nicolelis era para abrigar pesquisadores vindos do exterior e contratados pela UFRN, no projeto chamado Repatriando Cérebros. Os pesquisadores prestaram concurso público e utilizaram as dependências do Instituto de Neurociências "porque a Universidade não dispunha de um local adequado", de acordo com Nicolelis. Os professores irão integrar o Instituto do Cérebro, que pertence à UFRN e fará parte do Campus do Cérebro, em Macaíba. No campus, irão funcionar os dois institutos de forma independente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário