Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

MPF quer intervenção em Natal já

O Ministério Público Federal poderá decidir, ainda hoje, formalizar pedido de intervenção na prefeitura de Natal, em razão de diversos processos de investigação de possíveis irregularidades cometidas pela administração de Micarla de Sousa, do PV. Algumas das denúncias envolvem pessoas muito próximas à prefeita.

A possibilidade iminente de intervenção federal na capital potiguar já foi comunicada esta manhã, ainda que informalmente, à governadora Rosalba Ciarlini, do DEM, que deixou toda a área jurídica do seu governo de sobreaviso – a governadora poderá ter que indicar um nome para assumir o comando da cidade como interventor.

Três representantes do conselho federal dos procuradores estão desembarcando hoje em Natal, para a tomada de decisão junto com os procuradores da República no estado. O Nominuto.com checou a informação com diferentes representantes do Ministério Público Federal e do governo do estado.

Segundo as diferentes fontes ouvidas, o pedido de intervenção começou a ser cogitado

Gestão de Micarla é ameaçada pelo MPF.
com base nos resultados de investigações de diferentes denúncias de irregularidade na administração Micarla de Sousa e a gota d’água seria a questão dos medicamentos descartados em lixões espalhados pela cidade nas últimas semanas. Haveria, também, investigações, com escutas telefônicas, comprometendo pessoas muito próximas à prefeita e com influência na administração municipal.

Em recente encontro em Brasília, os procuradores federais no estado levaram o caso ao conhecimento do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentando provas e argumentos que justificariam o pedido de intervenção.

Diante dos fatos que lhe foram apresentados, o procurador sugeriu a vinda a Natal dos três representantes do conselho federal para que, aqui, na reunião que deve ocorrer hoje, seja definido o pedido.

Apresentado o pedido de intervenção, o caso vai à análise da justiça federal, que terá um prazo de 15 dias para decidir, contados a partir da formalização do processo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário