Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

terça-feira, 11 de outubro de 2011

EXCLUSIVO: Matadouro de Campestre está abandonado.

CAMPESTRE CIDADÃO EM AÇÃO: Na semana passada em visita a cidade de São José do Campestre fomos interpelado por vários moradores que residem próximo ao matadouro público, nos reatando a ausência de asseio de como são abatidos os animais naquela unidade. Vejamos, a carne que é tratada no matadouro vai direto para a mesa dos campestrenses. As fotos são de arrepiar. O matadouro não dispõem de estrutura adequada, nem física e nem esgotamento sanitário. Os degetos e restos de animais são jogados nas portas do fundo do matadouro, onde servem de atrativo para os urubus. Tudo que deveria ser armazenado em recipientes próprios típicos destas unidades de abatedouros, são jogados a ar livre, inclusive as margens do Rio Jacú que cruza toda a cidade de Campestre, passando em especial pelo Bairro da Paraiba, contaminando desta forma, voluptuosamente o lençol freático das águas das terras de campestre.

Não adiante maquear hospital, se o município não põe em práticas políticas públicas eficazes em prol do meio ambiente. Além que esses degetos produzem gases tóxicos como o metano, inclusive que podem causar queimadas nos quintais da população.

Onde está o secretário de saúde, onde está a vigilância sanitária que deixa esse tipo de coisa acontecer?

Esperamos que com a denúncia aqui relatada e exposta através de fotos, o chefe do poder executivo, deixe mais os holofotes da mídia de lado, e trabalhe em prol da saúde do povo de campestre.

Encaminharemos ainda esta semana as fotos e a denúncia toda formalizada para que o Ministério Público tome as devidas providências.
Vejamos as fotos:


Fundo do Matadouro público de Campestre em meio aos urubus

Esgoto correndo em céu aberto despejando os degetos no Rio Jacú.

Sangue dos animais correndo direto para o Rio Jacú.

Mais degetos em contato direto com o lençol freático do Rio Jacú

Pedaços de animais em putrefação espalhados pelas margens do Rio Jacú.

Esperamos que as autoridades do município atentem para o crime contra a população e o meio ambiente de Campestre. Não se pode se pensar em população saudável com uma agressão desse porte ao meio ambiente. Solicitamos providências dos Secretários de Ação Social, de Saúde e do Meio Ambiente, afim de se manifestarem a respeito deste absurdo apresentado nesta matéria.



5 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir