Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

sábado, 19 de novembro de 2011

MEC concede nota máxima ao curso de Medicina da UERN

FD/Nominuto
UERN: nota máxima em Medicina.
O Curso de Medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) obteve conceito cinco, a nota máxima do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). 

Assim, a unidade de ensino passou a integrar a seleta lista de 28 cursos de medicina, dos mais de 150 avaliados, a conseguir o conceito máximo no exame organizado pelo Ministério da Educação, por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O chefe de Departamento do Curso de Medicina da Uern, professor Paulo Simonetti, atribuiu a conquista ao empenho de alunos e professores. "Foi uma luta muito grande desses alunos para essa vitória, que não nos traz surpresa porque vários deles antes de se formar já aparecem aprovados em concursos públicos. Também não poderia deixar de parabenizar os professores que fazem a nossa parte pedagógica ser de excelente qualidade", comemorou.

Além de Medicina, os cursos de Enfermagem dos campi avançados de Caicó e Santa Cruz também tiveram conceito máximo no Enade. Ainda na área de Enfermagem, também tiveram boa avaliação as turmas de Mossoró e Pau dos Ferros (nota 4), mesma do curso de Odontologia. 

A única nota baixa foi do curso de Serviço Social (1). A nota geral da Uern foi 3.Segundo o pró-reitor de Ensino de Graduação, professor João Batista Xavier, o resultado do Enade foi positivo para a Uern. 

"A nossa Universidade caminha com dificuldades orçamentárias para tocar seus projetos, mas as cabeças pensantes conseguem se superar no papel de educadores e pensadores e com isso a Universidade segue formando quadros e pessoas aptas para colaborar com a sociedade", avaliou. 

Corte
O Ministério da Educação deu início ao processo de supervisão dos cursos com baixo desempenho nas avaliações da pasta. No Diário Oficial da União de ontem, foram publicadas as medidas cautelares que suspendem 514 vagas de 16 cursos de medicina que tiveram nota 1 ou 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC).

O indicador varia em uma escala de 1 a 5 e é calculado com base no desempenho dos alunos no Enade e em outros critérios como a infraestrutura e o corpo docente da instituição. 

Os cursos que sofreram o corte determinado hoje são todos de instituições privadas de Minas Gerais, de São Paulo, do Rio de Janeiro, do Maranhão, de Rondônia, do Tocantins e de Mato Grosso.

O Ministério pretende suspender até o fim do ano 50 mil vagas em graduações na área da saúde, ciências contábeis e administração que tiveram resultado insatisfatório nas avaliações de 2009 ou 2010. 

Os dados do Enade 2010, divulgados anteontem, mostram que 594 dos 4.143 cursos avaliados tiveram CPC 1 ou 2. A nota 3 é considera satisfatória e os CPCs 4 e 5 indicam que o curso é de boa qualidade.

* Com informações de O Mossoroense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário