Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Secretário de Rosalba reconhece nível “ridículo” de investimento do Governo em 2011

Cedida
Contas do Governo são analisadas em reunião da Comissão de Finanças na AL
Em audiência pública realizada na manhã desta terça pela Comissão de Finanças e Fiscalização da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado José Dias (PSD), o governo apresentou o demonstrativo e avaliação do cumprimento de metas do segundo quadrimestre deste ano (maio a agosto).

Na linha de "independência" com que afirma estar pautando sua atuação parlamentar, José Dias fez ressalvas principalmente quanto ao baixo percentual de investimento disponível (1,14%).

O presidente da CFF disse que em governos passados a capacidade de investimento já chegou a 10%. "Está muito aquém do ideal e praticamente desapareceu", criticou.

O secretário estadual de Planejamento e Finanças, Obery Rodrigues, ponderou que o governo está sendo rigoroso na contenção de gastos e que a dívida foi reduzida em 4,5% na comparação com o mesmo período do ano passado e que assim, vem impactando menos a receita líquida.

"O valor da dívida tem diminuído, impactado menos a receita líquida e isso indica uma situação mais confortável do Estado", informou o secretário.

Obery exemplificou com um comparativo dos recursos com disponibilidade em caixa, que em 31 de dezembro de 2010 eram R$ 334.999,00 e em 31 de agosto passado era de R$ 743.860,00.

Depois, no entanto, o próprio Obery reconheceu que a capacidade de investimento atual é muito baixa: "Com licença da palavra, é um índice ridículo, que não atende às necessidades atuais para fazermos investimentos como a construção de escolas e hospitais. Mas o governo está atuando para impedir que os gastos com pessoal limitem sua capacidade de investimento".

Além do titular da Seplan, o governo estava representado pelos secretários de Administração e Recursos Humanos, Sueli Pimentel, Gabinete Civil, Anselmo de Carvalho e pelo Controlador Geral, Francisco de Melo.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário