Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Governo questiona legalidade da greve do Itep


Divulgação
Para o secretário chefe do Gabinete Civil, Anselmo Carvalho, o anúncio da greve dos servidores do Itep, tendo como argumento a negativa do Governo em discutir com a categoria, é no mínimo descabida.

Segundo Anselmo, o Governo vem promovendo melhorias na estrutura do Itep. A frota foi renovada com 11 veículos, a estrutura de segurança e limpeza foi implementada e a nova câmara frigorífica já está em fase de testes.

“É curioso que seja deflagrada greve justamente quando se incia a recuperação física e a melhoria nas condições de trabalho do Itep”, ironizou Anselmo.

Anselmo Carvalho recomendou o acompanhamento dos dias trabalhados dos servidores do Instituto Técnico e Científico da Polícia (Itep) para que seja efetivado o corte de ponto daqueles que não cumpriram o expediente.

Quanto ao estatuto dos servidores do Itep-RN, o consultor geral do Estado, José Marcelo Ferreira Costa, afirmou que uma equipe vem analisando a prosposta dando inclusive prioridade dentro das demandas da consultoria.

“É um trabalho de ajustes, revisão e adequações legais e que demanda um certo tempo e cuidado”, explicou o consultor.

Mas o presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do estado (Sinpol), Djair Oliveira, questiona esta, dita, prioridade.

“Desde abril, deste ano, o estatuto está em análise na consultoria geral do Estado, e em nossa última reunião com o secretário chefe do Gabinete Civil, ele afirmou que ainda não poderia definir uma data para o encaminhamento do anteprojeto”, pontuou.

Djair ratificou o movimento grevista e disse que enquanto o Governo não definisse uma data para encaminhamento do anteprojeto os servidores não retornarão as atividades. 

A indefinição de quando o anteprojeto será encaminhado para a aprovação da Assembléia Legislativa é considerado pelo sindicato um descaso do Governo para com a categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário