Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

O que não se deve escrever no Curriculum Vitae?

Foto: Nicole Shelby
O Curriculum Vitae constitui o primeiro contacto com a futura entidade patronal, por isso é fundamental que apresentes um documento sem erros, de forma a garantir o êxito na primeira fase de selecção.


Fica a conhecer os 10 maiores erros que não podem ser cometidos:

Os maiores erros ao escrever seu curriculum são: 

1 – Informação pessoal desnecessária
Não coloque nada mais do que o nome completo, e-mail, morada e número de telefone. Salvo, claro, se o empregador especificar na descrição da vaga que deseja saber algo mais.

2 – Informações de quando eras criança ou adolescente
Não incluas informações que não acrescentam valor à candidatura que estás a fazer. Limita as tuas experiências laborais por áreas de relevância.

3 – Foto
Algumas entidades empregadores pedem foto no curriculum. Apresenta uma imagem actual, profissional e credível.

4 – Expectativas Salariais
Não coloque no CV quais são as tuas expectativas salariais. Deixe este ponto aberto para ser discutido no momento da entrevista.

5 – Mentiras
É óbvio que não se deve mentir. É comum, os candidatos exageram-se na descrição do percurso profissional, mas atenção exagerar é enganar e isso põe em risco o emprego.

6 – Informações secretas
Não caia na ingenuidade de revelar informações confidenciais do antigo trabalho. É bem provável que o empregador possa pensar que se fizeste isso com a empresa antiga, podes fazer de novo.

7 – Razão pela qual foste despedido de um emprego
Nada que te prejudique deve estar no curriculum. Mesmo que tenhas sido despedido, opta por falar disso na entrevista e explicar as razões.

8 – Venderes-te de mais
Principalmente na hora de descrever a antiga profissão, usando demasiados adjetivos.

9 – Referências disponíveis apenas sob requerimento
É necessário ter referências sólidas e prontas para serem partilhadas. É mais interessante trabalhá-las através da lista de competências no curriculum.

10 – Curriculum muito longo
Demasiada informação nunca é uma boa ideia. Normalmente, a pessoa que lê o curriculum não tem muito tempo disponível, por isso é fundamental ter capacidade de síntese.

Fonte: Universia

Nenhum comentário:

Postar um comentário