Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

terça-feira, 6 de março de 2012

Conselheiros são impedidos de fiscalizar Alcaçuz

O Conselho Penitenciário do RN emitiu nota à imprensa para falar sobre a proibição dos conselheiros em fiscalizar, hoje pela manhã, a Penitenciária de Alcaçuz. A determinação foi do diretor do presídio, Cléber Torres Galindo. Na nota eles lembram que a fiscalização é dever legal,expressamente previsto na Lei de Execução Penal, e que seguirá desempenhando plenamente as suas funções, apesar dos empecilhos apresentados à sua atuação.

Confira a nota na íntegra:
1. A Lei de Execução Penal estabelece expressamente que “incumbe ao Conselho Penitenciário inspecionar os estabelecimentos e serviços penais” (art. 70, II, da Lei 7.210/1984).

2. Na manhã do dia 5 de março de 2012, cinco membros do Conselho Penitenciário do Estado do Rio Grande do Norte foram à Penitenciária Estadual de Alcaçuz realizar a fiscalização que a lei determina que seja feita.

3. No entanto, o Diretor da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Cléber Torres Galindo, não permitiu que o Conselho Penitenciário tivesse acesso à nenhuma dependência do estabelecimento prisional. De acordo com Cléber Torres Galindo, o Conselho Penitenciário somente poderia realizar fiscalizações em dia e hora previamente marcados pela direção da Penitenciária Estadual de Alcaçuz.

4. É absolutamente desarrazoado que o fiscalizado (a Penitenciária Estadual de Alcaçuz) determine ao fiscalizador (o Conselho Penitenciário) quando a fiscalização acontecerá. Sabe-se que, na prática, as inspeções em presídios, quando agendadas, retiram do Conselho Penitenciário a real percepção da situação do estabelecimento prisional, impedindo um acompanhamento efetivo.

5. É de notório conhecimento público a precária, degradante e desoladora situação em que se encontram todos os estabelecimentos prisionais vinculados ao Estado do Rio Grande do Norte, inclusive, e principalmente, a Penitenciária Estadual de Alcaçuz. A conduta de embaraçar as atividades do Conselho Penitenciário, impedindo-lhe indevidamente de realizar suas funções, além de em nada contribuir, só piora este quadro deprimente e comprova que o Estado do Rio Grande do Norte se encontra muito longe de ter uma correta e profissional administração de seu sistema prisional.

6. O Conselho Penitenciário do Estado do Rio Grande do Norte informa à sociedade que adotou as medidas necessárias à coibição desse abuso contra o exercício de suas funções, inclusive com a comunicação do fato ao Ministério da Justiça e ao Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, órgãos que repassam recursos para o sistema prisional do Estado do Rio Grande do Norte, por acreditar que quem não se submete às fiscalizações legais não apresenta a transparência necessária ao recebimento de recursos provenientes de outros entes políticos, até porque, de acordo com o § 4º do art. 203 da Lei de Execução Penal, “o descumprimento injustificado dos deveres estabelecidos para as Unidades Federativas implicará na suspensão de qualquer ajuda financeira a elas destinada pela União, para atender às despesas de execução das penas e medidas de segurança”.

7. Por fim, o Conselho Penitenciário do Estado do Rio Grande do Norte esclarece, ainda, que seguirá desempenhando plenamente suas funções, apesar dos empecilhos apresentados à sua atuação.

Natal-RN, 5 de março de 2012.

PAULO SÉRGIO DUARTE DA ROCHA JÚNIOR
Presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Rio Grande do Norte

VALDIRA CÂMARA TORRES PINHEIRO COSTA
Conselheira

MANUEL SABINO PONTES
Conselheiro

FRANCISCO ELOILSON SALDANHA DE PAIVA
Conselheiro

NELISSE DE FREITAS JOSINO DE VASCONCELOS
Conselheira

GUIOMAR VERAS DE OLIVEIRA
Conselheira

MARIA DALVA ARAÚJO
Conselheira

Assessoria de Comunicação Procuradoria da República no RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário