Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

quarta-feira, 21 de março de 2012

MP confirma acordo de delação com Carla Ubarana

O Ministério Público Estadual confirmou, através da assessoria de imprensa da instituição, a celebração de um acordo para "delação premiada" com a ex-chefe do setor de precatórios do TJRN, Carla Ubarana. Pelo acordo, o MPE concordou em pedir à Justiça a prisão domiciliar para Carla e o marido dela, George Leal, o que foi atendido pelo juiz Armando Ponte Dias Jr (7ª Vara Criminal de Natal), na noite de onem (20). O casal encontra-se, desde então, sob guarda de escolta policial na residência d Petropolis.

Carla Ubarana e George Leal foram ouvidos ontem pelos Promotores de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, "devidamente acompanhados de advogados indicados pelos próprios réus". Os promotores que conduzem a investigação sobre as fraudes no setor de precatórios do TJRN - o casal é acusado de liderar o esquema - não quiseram comentar o teor do depoimento, o primeiro de Carla e George ao MPE.
Folha de PernambucoCarla Ubarana e George Leal negociaram delação com o Ministério PúblicoCarla Ubarana e George Leal negociaram delação com o Ministério Público

"A princípio, todo acordo deste tipo presupõe que os beneficiados vão facilitar com as investigações e fornecer informações relevantes para a elucidação do caso, a caracterização dos crimes cometidos e a identificação de todos os responsáveis", informou a assessoria do MPE.

No despacho sobre o pedido de prisão domiciliar apresentado pelo MPE, o juiz da 7ª Vara Criminal de Natal, José Armando Ponte Dias Júnior, confirma que que tanto Carlos Ubarana quanto George Leal passaram a colaborar com as investigações, o que justificaria uma flexibilização da custódia cautelar deles. O MPE, no pedido encaminhado ao juiz, argumentou ainda que o estado de saúde de Carla Ubarana (ela esteve por duas vezes em hospitais privados, sob custódia, após a prisão) também daria ensejo à colocação dela e do marido em regime de prisão domiciliar.
Fonte: TN

Nenhum comentário:

Postar um comentário