Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

terça-feira, 17 de abril de 2012

Caso F. Gomes: TJ nega liberdade para o advogado Rivaldo Dantas de Farias


O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte negou o pedido de liminar da ordem de Habeas Corpus para o advogado Rivaldo Dantas de Farias, preso por suposta participação no assassinato do jornalista F.Gomes. A decisão foi da desembargadora Maria Zeneide Bezerra e foi publicada durante a manhã desta terça-feira (17).  O pedido foi impetrado pelos advogados Eduardo Antônio Dantas Nobre, Fabiano Falcão de Andrade Filho, Ivanka Franci Delgado Nobre para que o cliente pudesse aguardar em liberdade o julgamento do seu processo, expedindo, assim, o alvará de soltura em seu favor. 

Rivaldo Farias é acusado de participar da suposta quadrilha que encomendou o assassinato do radialista F. Gomes, em outubro 2010, na cidade de Caicó. O advogado foi recolhido de forma preventiva no dia 24 de março passado, em decorrência de um mandado de prisão expedido pelo juiz criminal da Comarca de Caicó, Luiz Cândido de Andrade Villaça. Em virtude da sua formação e profissão, o acusado permanece detido em sala do Estado Maior no Quartel do Comando-geral da Polícia Militar, no bairro do Tirol em Natal. 
O mandado de prisão preventiva de Rivaldo Dantas de Farias foi solicitado pela delegada titular da Divisão Especializada no Combate ao Crime Organizado (Deicor), Sheila Freitas, e aceito pelo Ministério Público Estadual. A delegada teria encontrado indícios da participação de Rivaldo Dantas na morte do jornalista durante investigações realizadas recentemente. 
Rivaldo Dantas atuou como advogado de João Francisco dos Santos, conhecido como Dão, até ser preso. João Francisco, o Dão, assumiu a culpa pela morte do radialista no dia 18 de outubro 2010. A investigação do assassinato do radialista, que ancorava um dos programas de maior audiência no rádio caicoense, já havia resultado na prisão do suposto mandante, o empresário Lailson Lopes, popularmente conhecido como Gordo da Rodoviária. 
O pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral, que já estava preso por tráfico de drogas em Caicó, é mais um suspeito de participação no crime e foi indiciado pela Justiça. Além deles, o soldado da Polícia Militar, Evandro Medeiros, também foi preso no dia 19 de março passado na mesma cidade, também como suspeito. A suposta participação deste último e a do advogado Rivaldo Dantas, não foi detalhada pela delegada Sheila Freitas. 
Fonte: TN

Nenhum comentário:

Postar um comentário