Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Desembargadores do RN vão as vias de fatos nos corredores do Tribunal de Justiça

A notícia é da coluna de Roberto Guedes, hospedada no portal Nominuto.com

As acusações dirigidas a colegas no relatório a ser apresentado ao plenário do Tribunal de Justiça na próxima segunda-feira, 9, pelo desembargador Caio Alencar, presidente da comissão de sindicância que apura as denúncias sobre o roubo de vários milhões de reais da conta de precatórios da corte potiguar foi a causa do ataque que lhe dirigiram na tarde da última segunda-feira, 2, anteontem, os colegas Owaldo Cruz e Rafael Godeiro.

Segundo outros integrantes da corte, o clima entre os dois, de um lado, e Caio Alencar já estava ruim e vinha piorando desde janeiro, quando ele assumiu a missão de investigar o desvio dos precatórios, considerado, de longe, o maior roubo já perpetrado contra o erário estadual em toda a história do Rio Grande do Norte, e piorou na semana passada, quando a serventuária Carla Ubarana, até então considerada a líder da quadrilha, os apontou como co-autores. O que provou a briga, entretanto, foi o conhecimento, pelos dois acusados, do que seriam excertos da versão preliminar do relatório do colega.

Nele, pela primeira vez, um magistrado designado para investigar aponta desembargadores como culpados de crime tipificado e capaz de levar o indigitado à perda da função pública, sem o recurso à aposentadoria punitiva. Saber que haviam chegado a esta situação por intermédio de um colega com o qual lidam há mais de vinte anos teria sido a gota d'água para Oswaldo e Rafael. Eles participaram numa sala do tribunal de reunião em que vários desembargadores analisaram a imagem negativa que se projeta da sede do poder judiciário potiguar desde a eclosão do escândalo dos precatórios, e poucos minutos depois, num dos corredores da casa, Rafael provocou Caio, passando a agredi-lo fisicamente e a receber na briga a colaboração de Oswaldo.

Quando terceiros interromperam a briga e dois dos desembargadores precisaram ser socorridos em instalação de saúde, pensou-se que a presidente do Tribunal, desembargadora Judite Monte, convocaria imediatamente uma reunião para cuidar, disciplinarmente, do ocorrido. Ela, porém, teria resolvido refletir mais e ouvir testemunhas a respeito, para decidir a qualquer momento. Segundo testemunhas, ela gostaria muito que a briga não viesse a público, porque isto desgraçaria ainda mais a imagem da corte. Magistrados que se garantem sem participação no escândalo e na briga querem logo a adoção de alguma providência disciplinar, porque sem ela é que a situação do tribunal pode piorar junto à população potiguar.

Via Marcos Dantas

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir