Bem vindo ao BLOG CAMPESTRE CIDADÃO, Na Defesa de Seus Direitos

Esse blog é uma forma direta de interagir com a sociedade, esclarecendo suas dúvidas e orientando a respeito de seus direitos. É um prazer poder dar minha contribuição como cidadão consciente.

Fernandes Braga

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Hospitais estão cumprindo determinação judicial e atendem pacientes da Unimed


Os usuários do plano de saúde Unimed estão recebendo atendimento normal nos hospitais que receberam a determinação judicial contrária à suspensão dos serviços. Na manhã desta quinta-fera (2), o clima era de tranquilidade e os usuários não tiveram problemas para receber os atendimentos.

No Hospital do Coração, onde há um atendimento mensal de aproximadamente 4.500 pessoas no pronto-socorro, os usuários da Unimed tiveram acesso normal aos serviços da unidade hospitalar. O motorista Tarcísio Gomes, que levou a sogra de 83 anos para um atendimento de urgência, disse que não teve problemas para conseguir o atendimento.

"Vi ontem que havia a determinação judicial para o atendimento e vim preparado. Caso não fosse atendido, ligaria para o Procon", explicou Tarcísio Gomes.

O diretor do Hospital do Coração, Elmano Marques, explicou que a unidade está cumprindo a determinação judicial e que vai aguardar uma possível audiência na Justiça para discutir o caso. A direção do hospital pretende apresentar as razões pelas quais os atendimentos foram suspensos.

"Não havia condições, com os valores pagos, de colocar um terceiro, quarto médico para fazer o atendimento", explicou Marques, informando ainda que dos 4.500 atendimentos mensais do pronto-socorro, aproximadamente 1.500 são somente da Unimed. "Esperamos que seja retomada a negociação", finalizou.

O Hospital do Coração, o São Lucas e a Promater suspenderam os atendimentos aos usuários da Unimed nos serviços de pronto-socorro ontem (1º), mas voltaram ainda à noite devido a uma determinação judicial. A suspensão foi anunciada com a justificativa que a Unimed não atendeu a reivindicação para reajustar os preços dos serviços de pronto socorro adulto desses hospitais. Os usuários da Unimed Natal ficaram cerca de 12 horas sem atendimento nos PSs do Hospital do Coração, do São Lucas e da Promater.

Porém, a decisão liminar do juiz da 2ª Vara Cível de Natal, Paulo Sérgio Lima, determinou o retorno do atendimento. Caso a decisão seja descumprida, cada um dos hospitais deverá pagar multa diária de R$50mil. A medida cautelar foi pedida pelo MPE, com o argumento de que a paralisação poderia provocar consequências trágicas, entre elas o extremo sofrimento ou mesmo morte de diversos pacientes.

Fonte: TN

Nenhum comentário:

Postar um comentário